Ressaca de Carnaval? Não dessa vez!

Especialista do CEJAM dá dicas para aproveitar os dias de festa sem comprometer a saúde e o bem-estar

As festividades de Carnaval trazem consigo o consumo, muitas vezes exagerado, de bebidas alcoólicas. Apesar de fazer parte da folia, no entanto, é importante lembrar que o seu consumo excessivo pode trazer consequências desagradáveis no dia seguinte, como a temida ressaca.

Para evitar que essa indisposição prejudique os dias tão aguardados de festa, é fundamental adotar algumas precauções. A primeira delas está diretamente relacionada à hidratação do corpo, a qual, sem dúvida, deve ser priorizada. 

Beber água ao longo do dia, antes da festa, já ajuda a manter o corpo hidratado e preparado. Porém, esse detalhe precisa também ser levado a sério no decorrer do evento.

“Para metabolizar e eliminar o álcool do nosso organismo, o corpo passa a utilizar água. Junto a isso, o álcool tem o efeito de bloquear um hormônio antidiurético do organismo, chamado vasopressina, o que resulta em desidratação proporcional à quantidade de álcool ingerido. Por isso, é tão importante o consumo de água”, afirma a Dra. Luciana Navarrete, Médica de Família e Comunidade da UBS Jardim São Bento, gerenciada pelo CEJAM – Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

E é justamente essa desidratação que causa sintomas como cefaleia, boca seca, dores no corpo, entre outros, fazendo muita gente “jurar” nunca mais beber. “O ideal é consumir álcool com moderação e sempre na proporção de 1:1, ou seja, um copo de bebida alcoólica para cada copo de água”, orienta a médica.

Além disso, é essencial, ainda, garantir uma alimentação adequada antes de consumir qualquer tipo de bebida alcoólica. Em geral, é recomendável dar preferência a alimentos ricos em carboidratos, evitando frituras e excesso de carne.

“O alimento auxilia o fígado a obter energia para processar esse tipo de líquido, sendo que, nesse contexto, o carboidrato é a principal fonte energética. A ingestão de frutas cítricas pode ser benéfica, uma vez que são antioxidantes; e alimentos como as oleaginosas são recomendados por conterem vitaminas do complexo B”, reforça a Dra. Luciana.

A especialista destaca também o uso de vitaminas C e E, que podem fornecer suporte adicional ao organismo durante esse período festivo de quem quer ingerir álcool. E reforça que, após o evento, o cuidado ainda precisa ser constante: “Beber água antes de dormir e continuar se hidratando no dia seguinte é indispensável para repor os líquidos perdidos e aliviar os sintomas da ressaca”.

Ao adotar essas medidas preventivas, é possível desfrutar plenamente da folia de Carnaval, minimizando os possíveis desconfortos e consequências negativas associadas ao consumo de álcool.

Noticias Recentes

VACINAÇÃO

Bahia registra avanço na cobertura vacinal do calendário infantil em 2023 Os destaques são para

Ler mais »