Revista Alternativa

Neoenergia e Rock in Rio se unem em movimento pela descarbonização

Parceria tem o intuito de utilizar soluções energéticas para reduzir o impacto ambiental da indústria da música

Eduardo Capelastegui (E); Luis Justo, CEO da Rock World; e Roberta Medina, Chief Brand Reputation Officer da Rock World

 Protagonista da transição energética no Brasil, a Neoenergia se une aos festivais Rock in Rio e The Town, organizados pela Rock World, em uma parceria estratégica que visa promover soluções para descarbonização dos eventos que também sirvam à indústria da música. A parceria entre as empresas será materializada em ações de conscientização que visam engajar o público jovem e, por meio do desenvolvimento de soluções futuras, possam atenuar, ainda mais, o impacto ambiental daquele que é um dos maiores segmentos do entretenimento.
 

O evento que formalizou o compromisso aconteceu, nesta segunda-feira, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Durante a cerimônia, representantes dos setores empresarial, artístico e governamental tiveram a oportunidade debater ações sustentáveis capazes de minimizar as emissões de carbono.
 

Entre as ações previstas para apoiar a descarbonização nos dois festivais, a gigante do setor elétrico assumiu o compromisso de investir na busca por soluções energéticas para o futuro dos eventos, começando já em 2024 com o fornecimento de energia limpa para a edição do Rock in Rio, festival referência em sustentabilidade. Os esforços para conscientizar as novas gerações já estarão presentes na primeira edição do The Town, que acontece no próximo mês de setembro, em São Paulo. A Neoenergia será apoiadora oficial do evento que reunirá um público de aproximadamente 500 mil pessoas no Autódromo de Interlagos. A empresa preparou ações sustentáveis para aquele que já é considerado o maior festival de música, cultura e arte da capital paulista.
 

Como ato simbólico para conscientizar o público, por cada pessoa presente nos festivais Rock in Rio e The Town , a Neoenergia trocará uma lâmpada convencional por uma LED em escolas, hospitais, instituições sem fins lucrativos e comunidades de baixa renda nas áreas de concessão onde a empresa atua, na distribuição de energia no Brasil. Pelas estimativas de público, o The Town deve proporcionar a troca de até 500 mil lâmpadas e, o Rock In Rio, 700 mil lâmpadas. A inciativa integra o Programa de Eficiência Energética, regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A ideia é utilizar a troca das lâmpadas como como ferramenta de conscientização e educação.
 

A ação de substituir lâmpadas ineficientes por modelos, que economizam até 40% em relação a uma fluorescente compacta (15W), tem a finalidade de evitar desperdícios de energia e, consequentemente, contribuir com sustentabilidade por meio da redução de emissões de gases de efeito estufa. Ainda como forma de minimizar os impactos provocados pela emissão de CO², a Neoenergia fornecerá postes de iluminação abastecidos por energia solar para o The Town e carrinhos elétricos que serão utilizados pela organização dos festivais em São Paulo e no Rio de Janeiro.

As iniciativas firmadas com o Rock in Rio/The Town estão em consonância com a atuação e ações desenvolvidas pela Neoenergia em favor da descarbonização. “Para uma transição energética justa e inclusiva, precisamos ampliar a geração de energia por fontes limpas, como também é necessário influenciar os jovens a respeito da produção e do consumo de outros produtos. A participação deles será fundamental nesse processo para conscientizar a sociedade daqui em diante”, afirmou Eduardo Capelastegui, CEO da Neoenergia.
 

O executivo acrescentou que a companhia tem uma estratégia clara de expansão sustentável. Em relação às emissões, a Neoenergia estabeleceu uma meta de reduzir a intensidade de CO² para 20g/kWh até 2030 e atingir a neutralidade carbônica até 2050.
 

Além do CEO Eduardo Capelastegui, a Neoenergia foi representada por Solange Ribeiro, Vice-Presidente de Regulação, Institucional e Sustentabilidade e Vice-Presidente do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). O lançamento da parceria também contou com a presença do CEO da Rock World, Luis Justo; da Chief Brand Reputation Officer da Rock World, Roberta Medina; da presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e conselheira da Neoenergia, Marina Grossi; e da Secretária Nacional de Mudança do Clima, Ana Toni.

Em 2006, começamos a compensar a pegada carbônica do Rock in Rio. Das 22 edições realizadas desde que foi criado, 18 tiveram suas emissões neutralizadas. Já compensamos 420 mil toneladas, por meio de projetos de reflorestamento em Portugal e no Brasil, entre outros. Chegou o momento em que precisamos dar um passo maior e buscar soluções inovadoras que atendam, não só, os nossos festivais, mas a industria como um todo e a Neoenergia é o parceiro que escolhemos para entrar com a gente nessa missão”, afirmou Roberta Medina, CBRO da Rock World.

Precisamos falar sobre o poder na energia elétrica na descarbonização da economia. A sociedade deve ser esclarecida sobre a importância da geração de energia por fontes renováveis. Em paralelo, a executiva salientou que se faz necessário influenciar as pessoas para que haja mudança comportamental a favor da eficiência energética para uso ainda mais consciente da energia elétrica”, afirmou Solange Ribeiro, vice-presidente de Regulação, Institucional e Sustentabilidade.
 

Estamos em um momento muito especial para falarmos sobre o meio ambiente e o combate às mudançãs do clima. Isso é uma prioridade em todos os sentidos, no Brasil e no mundo. A mudança do clima é também uma mudança de hábito, de um modelo de desenvolvimento, sobretudo, de mudança de tecnologia. Esse debate é fundamental. O RIR mobiliza quem precisa fazer parte dessa mudança, os jovens. Juntos com o governo federal, e empresas, como a Neoenergia, vamos fazer a diferença”, afirmou Ana Toni, secretária Nacional de Mudança do Clima.
 

As empresas têm várias iniciativas. A Neoenergia, por exemplo, nasce como parte da solução, por meio da geração de energia renovável. As metas ESG nas empresas são questões mandatórias. Isso também passa por uma questão de educação valores e de cultura que precisa ir além para alcançar toda a sociedade. Também se faz necessário a existência de leis para dar segurança nessa jornada pela descarbonização”, afirmou Marina Grossi, presidente do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS) e conselheira da Neoenergia.
 

Marketing – Com uma estratégia de marketing concentrada em três pilares – marca, cliente e negócio –, a Neoenergia vem ampliando a engajamento com seus 16 milhões clientes no país por meio de um novo posicionamento de marca. Com uma comunicação integrada, sobretudo no ambiente digital, a companhia de energia está estreitando o relacionamento com o público com ações ligadas ao esporte feminino e, agora, com a música. Atualmente, a Neoenergia está na liderança, entre as empresas do setor de energia, no Instagram, com mais de 340 mil seguidores.
 

“Não basta ser uma empresa socialmente responsável, é imprescindível comunicar os atributos sustentáveis como forma de engajar e inspirar a sociedade. Ao firmar um compromisso com um parceiro de referência internacional como o Rock in Rio, a Neoenergia reforça a credibilidade conquistada da marca e avança na estratégia de se consolidar como um dos principais líderes em soluções energéticas sustentáveis do país”, finalizou Lorenzo Perales, diretor de Marketing da Neoenergia.

Banda Afrocidade, da Bahia, em show durante coletiva de imprensa


Todos juntos por um mundo melhor– Em um festival que preza pela sustentabilidade nas mais diversas frentes de atuação, a música se converte em um instrumento de conscientização e conexão com o público. Nesse sentido, a banda baiana Afrocidade, uma das atrações confirmadas no The Town, se apropria do talento e da inspiração para levar uma mensagem em favor de comportamentos mais sustentáveis. “Criamos um manifesto em forma de canção para falar sobre a importância da sociedade se descarbonizar. Essa é a energia que vamos levar para todos”, contou o vocalista José Macedo. Além disso, a Afrocidade estará presente em conteúdos das redes digitais da Neoenergia.
 

O The Town chega a São Paulo com um robusto Plano de Sustentabilidade baseado nos conhecimentos acumulados pela Rock World em mais de 20 anos. Com vista a reduzir e compensar a pegada carbônica se destacam as campanhas e planos de mobilidade para o publico, já adotados pelo Rock in Rio há várias edições e em todos os locais por onde passa. A iniciativa se consolida em parcerias com empresas de transportes que garantem ao público a possibilidade de ir e voltar do festival em transportes públicos, o que reduz drasticamente a pegada carbônica associada a realização do festival. O plano de gestão de resíduos potencializa a reciclagem e minimiza emissões. Os postes de iluminação abastecidos por energia solar e os carrinhos elétricos utilizados pela equipe (ambos fornecidos pela Neoenergia) complementam este planejamento.
 

O Rock in Rio foi o primeiro grande evento de música do mundo a compensar sua pegada carbônica em 2006. Ao longo desses últimos anos, implementou diversas ações nos países por onde passa. O Rock in Rio Escola Solar instalou 760 painéis fotovoltaicos em escolas portuguesas”, lembrou Luis Justo, CEO da Rock World. Segundo ele, no Rio de Janeiro em apenas duas edições, mesmo dobrando o tamanho do festival, o Rock in Rio reduziu em 62% o consumo de energia. O festival também já plantou mais de 4 milhões de árvores na Amazônia, o equivalente a captação de carbono na ordem de 600.000 toneladas de CO2 dentre outras iniciativas.

Fotos: Fernando Alvim / Divulgação Neoenergia

Noticias Recentes

VACINAÇÃO

Bahia registra avanço na cobertura vacinal do calendário infantil em 2023 Os destaques são para

Ler mais »