Revista Alternativa

5 Lições que as crianças podem ter com a Copa do Mundo 2022 | Lidar com sentimentos de derrota e ansiedade são algum dos ensinamentos

Lidar com sentimentos de derrota e ansiedade são algum dos ensinamentos que o evento traz para os pequenos.

Após quatro anos de espera, começaram oficialmente os jogos da Copa do Mundo 2022. Nas escolas, é possível aproveitar o campeonato para ensinar as crianças a como se comportar em momentos parecidos aos do gramado, tanto em questões referentes a outra cultura -desse ano, por exemplo, do Qatar -, como trabalho em equipe. Para isso, a Miriam Dantas, Coordenadora Pedagógica da Mind Lab, empresa que visa mudar a realidade socioeconômica e educacional do Brasil, incluindo a abordagem socioemocional no dia a dia das escolas, dá dicas de como aplicar às crianças:

Trabalho em equipe

A Copa é o exemplo real de como é necessário saber trabalhar em equipe. O goleiro não ganha se o artilheiro não fizer o gol, e também o artilheiro não ganha se o goleiro não defender a bola. Ou seja, no campo ou na escola, saber trabalhar em grupo é mais que preciso, portanto, ensinar as crianças sobre compartilhar e retribuir é o primeiro passo para tornar essa atividade recorrente entre os alunos.

Entenda as competências de cada um

Esse ponto se completa com a dica anterior. Assim que os pequenos começarem a entender a importância do trabalho em grupo, as habilidades de enxergar as competências dos colegas também vai fazer parte do cotiado. Para ter um bom trabalho em grupo, todos precisam colaborar, cada um com sua criatividade e desempenho.

Disciplina

Com toda certeza, os atletas convocados para os jogos não conquistaram esse lugar com pouca disciplina, muito pelo contrário, tiveram que estudar, treinar e confiar em si próprio para conquistar esse lugar. Portanto, ensinar também as crianças sobre a importância da disciplina diante aos exemplos dos jogadores da Copa, é uma ótima maneira.
 

Sentimentos de derrota e ansiedade

Esse ponto é super importante, uma ótima lição para refletirmos sobre a Copa com os pequenos. Ensiná-los sobre os sentimentos próprio está entre as etapas mais importantes da vida, visto que essa realidade não acontece apenas em jogos, e sim na rotina. “Investir em estratégias de ensino de habilidades socioemocional é uma boa alternativa para os pequenos.” argumenta Miriam.

Lutar pelos seus sonhos

Por fim, mas não menos importante, ensinar e compartilhar a histórias dos jogadores para as crianças é resgatar a esperança dos sonhos de cada um. Então, aconselho que os professores tragam isso para sala de aula. “A criança tem a inocência e leveza de sonhar grande, então deixe-as.” conclui.

Miriam ainda reforça que, a Copa também pode ser exemplo na aprendizagem dos estudos, como nas aulas de Geografia, ensinando sobre a cultura e procedimento que os atletas precisam fazer para estar no Qatar. Em inglês, ter a referência que é uma língua utilizada mundialmente, assim como na Copa, o que pode despertar mais interesse dos alunos em aprender e conquistar esse sonho.

Mind Lab

Mind Lab existe para mudar a realidade socioeconômica e educacional do Brasil, fomentando um ecossistema comunitário e criando sinergia entre projetos que impactam mais de 15 milhões de pessoas, reduzindo desigualdades educacionais e tirando pessoas da linha da pobreza. Por meio do programa MenteInovadora e da eduK, unidades de negócio que possuem propósitos de transformação social e que visam a redução das desigualdades na educação e na geração de renda, sobretudo com foco nas pessoas em situação de vulnerabilidade econômica.
 

A Mind Lab já impactou mais de 15 milhões de pessoas por meio de suas duas unidades de negócios. O MenteInovadora já desenvolveu 5,6 milhões de pessoas, capacitando 185 mil professores, em 17 Estados brasileiros. A eduK já impactou mais de 9 milhões de pessoas, ajudou a 100 mil delas a gerar renda e a 22 mil a encontrar emprego.

Noticias Recentes

VACINAÇÃO

Bahia registra avanço na cobertura vacinal do calendário infantil em 2023 Os destaques são para

Ler mais »