Revista Alternativa

Mussum, o Filmis, foi o grande vencedor no Festival de Cinema de Gramado e aumentou a expectativa para o lançamento

O Festival de Cinema de Gramado premiou neste último fim de semana Mussum, o Filmis, como o grande vencedor da categoria de Melhor Filme de uma das principais celebrações do cinema no Brasil. O ator Ailton Graça, responsável por representar o humorista no filme, também foi premiado.

O longa, que narra a trajetória de Antônio Carlos Bernardes Gomes, conhecido como Mussum dos “Os Trapalhões”, rendeu a Ailton Graça o prêmio de Melhor Ator. Ailton, ao receber o reconhecimento, não conteve a emoção e mencionou ser sua primeira vitória em premiações.

Dirigido por Silvio Guindane, o filme acumulou seis troféus. Entre os premiados estavam Yuri Marçal, que interpretou uma versão jovem de Mussum, e Neusa Borges, ambos como Melhores Atores Coadjuvantes.

Outros reconhecimentos para Mussum, o Filmis incluíram o Kikito de Melhor Trilha Sonora, entregue a Max de Castro, e o prêmio de Melhor Filme pelo Júri Popular. A estreia do filme nos cinemas está prevista para 2 de novembro, aumentando a expectativa entre o público que vai assistir ao longa.

Veja a lista completa de vencedores

Longas-metragens Brasileiros

  • Melhor Filme: “Mussum, O Filmis”, de Silvio Guindane
  • Melhor Direção: Petrus Cariry, por “Mais Pesado é o Céu”
  • Melhor Ator: Aílton Graça, por “Mussum, O Filmis”
  • Melhor Atriz: Vera Holtz, por “Tia Virgínia”
  • Melhor Roteiro: Fábio Meira, por “Tia Virgínia”
  • Melhor Fotografia: Petrus Cariry, por “Mais Pesado é o Céu”
  • Melhor Montagem: Firmino Holanda e Petrus Cariry, por “Mais Pesado é o Céu”
  • Melhor Trilha Musical: Max de Castro, por “Mussum, O Filmis”
  • Melhor Direção de Arte: Ana Mara Abreu, por “Tia Virgínia”
  • Melhor Atriz Coadjuvante: Neusa Borges, por “Mussum, O Filmis”
  • Melhor Ator Coadjuvante: Yuri Marçal, “Mussum, O Filmis”
  • Melhor Desenho de Som: Rubem Valdés, por “Tia Virgínia”
  • Prêmio Especial do Júri: Ana Luiza Rios de “Mais Pesado é o Céu”
  • Júri da Crítica: “Tia Vírginia”, de Fábio Meira
  • Júri Popular: “Mussum, O Filmis”, de Silvio Guindane

Longas-metragens Gaúchos

  • Melhor Filme: “Hamlet”, de Zeca Brito
  • Melhor Direção: Zeca Brito, por “Hamlet”
  • Melhor Ator: Frederico Restori, por “Hamlet”
  • Melhor Atriz: Carol Martins, por “O Acidente”
  • Melhor Roteiro: Marcelo Ilha Bordin e Bruno Carboni, de “O Acidente”
  • Melhor Fotografia: Bruno Polidoro, Joba Migliorin, Lívia Pasqual e Zeca Brito, por “Hamlet”
  • Melhor Direção de Arte: Richard Tavares, de “O Acidente”
  • Melhor Montagem: Jardel Machado Hermes, de “Hamlet”
  • Melhor Desenho de Som: Kiko Ferraz, Ricardo Costa e Cristian Vaz, por “Céu Aberto”
  • Melhor Trilha Musical: Rita Zart e Bruno Mad, por “Céu Aberto”
  • Júri Popular: “Sobreviventes do Pampa”, de Rogério Rodrigues

Noticias Recentes

VACINAÇÃO

Bahia registra avanço na cobertura vacinal do calendário infantil em 2023 Os destaques são para

Ler mais »