REVISTA ALTERNATIVA ONLINE
A FAM═LIA DE SOBRENOME SUCESSO!
 
TWITER - FACEBOOK - EMAIL - FANPAGE
 
 
Filme brasileiro "O Buscador" Ú um dos destaques de julho
 
 
Dirigido por Bernardo Barreto, filme "O Buscador", conquista prêmios internacionais e estreia nos cinemas do Brasil em julho
 
Gravado no Brasil, com roteiro e produção além da direção do cineasta, mescla questões sociais e ideológicas com uma visão real do país
 

 
Foto: Tom Silveira
 
 Com mais de 20 filmes estrelados internacionalmente, entre curtas e longas, séries e novelas, o ator e cineasta brasileiro Bernardo Barreto iniciou sua carreira em 2006 com o personagem Cauã, protagonista de 'Malhação' em 2007. A paixão pelo cinema e o desejo de levar narrativas autorais para as telas, o desenvolveu como roteirista, diretor e produtor através de sua produtora de cinema que opera tanto em Nova York, como no Brasil, onde vive atualmente.
 
Agora, tem um novo marco em sua carreira com a direção do filme "O Buscador" (The Seeker), produzido pela sua Berny Filmes e coprodução da BRO Cinema, com distribuição pela O2 Play. A partir do dia 29 de julho, o filme ganha estreia nos cinemas das praças do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Recife.
 
O longa retrata a história da jovem Isabella (Mariana Molina), filha de um poderoso político que cresceu cercada de luxo e que se apaixona por Giovanni (Pierre Santos), um líder de uma comunidade sustentável que prega o amor livre. Isabela abandona sua vida de conforto para construir uma vida diferente e, após quatro anos longe de casa, tenta uma reaproximação com a família, descobrindo que seu pai está envolvido em um dos maiores escândalos de corrupção do Brasil. Impactada pela situação, ela decide enfrentar os fantasmas de seu passado. Para assistir ao trailer, clique aqui
 
Bernardo aborda os temas que afligem o país em uma sequência de cenas com um propósito crítico. Grandes nomes do cinema brasileiro dão vida aos personagens: Monique Alfradique (Sabrina), Débora Duboc (Rita), Thiago (Bruno Ferrari), Max (Erom Cordeiro), Afonso (Mário Hermeto), Adriana (Aline Fanju) e Otávio (Luiz Felipe Mello).
 

 
Cenas do filme "O Buscador"
 

 
Foto: Tom Silveira
 
Gravado em plano-sequência, a obra tem o Brasil presente como cenário e revela uma intrínseca realidade social, política e ideológica. "O Buscador" tramita na complexidade dos aspectos em uma escala cenográfica sintética e reflexiva.
 
Mais realista, sem cortes: "Eu morava em NY, na época, o Brasil estava completamente dividido entre esquerda e direita. O impeachment da Dilma, a lava jato, e muita briga. No meio dessa guerra, eu estava cada vez mais voltado para a meditação. E comecei a escrever um filme simples sobre amor e como somos corrompidos desde a infância, dentro de casa. Acabei optando por fazer todo o miolo do filme em um plano-sequência de 1h15 para buscar mais realismo. Quando ganhamos o inesperado prêmio de melhor filme no Tallinn Black Nights Film Festival, lembro do silêncio da plateia quando disse sobre essa técnica", comenta Bernardo.
 
Já a trilha sonora escolhida para o filme não poderia ser outra: a canção de Pramit Almeida, "Coração de um Buscador", contextualizou a mensagem do filme com uma letra sagaz e alto astral que dão o toque final à trama.
 

 
Bastidores do filme "O Buscador", com direção de Bernardo Barreto
 
Por sua destacada atuação como diretor em "O Buscador", Bernardo Barreto conquistou o prêmio Especial do Júri do Tallinn Black Nights Film Festival 2019 (Festival de Cinema PÖFF 2019) que, além de dirigir, também roteirizou e coproduziu. Também conquistou o prêmio de melhor diretor artístico no Festival de Cinema Independente de Montreal visionário festival canadense cresceu em popularidade entre os talentos do cinema independente de todo o mundo. Com elenco, ganhou prêmio de melhor ator e atriz coadjuvante com Erom Cordeiro e Débora Duboc no Festival CinePE.
 

 
Bernardo Barreto recebe prêmio como diretor em "O Buscador" no Festival de Cinema PÖFF
 

 

 

 
Ator e cineasta Bernardo Barreto
 
O Ator e cineasta Bernardo Barreto também conquista espaço como cineasta através da Berny Filmes, sua própria produtora de cinema que opera internacionalmente. A produtora assina curtas-metragens, como a coprodução do documentário "Cidade de Deus" - 10 anos depois, lançado mundialmente no Netflix, e a produção da série dramática "Meus Dias de Rock", disponível no Globoplay, que além de produzida, também foi escrita e protagonizada pelo cineasta. Segue em pós-produção dos filmes "Epitaph" e "Invisible", filmado em Nova Iorque e dirigido pelo renomado Heitor Dália, ambos ainda a serem lançados mundialmente. https://bernardobarreto.com/
 
 
     
     
TWITTER : twitter.com/RAlternativa    
FANPAGES : facebook.com/revistaalternativa.bahiabrasil facebook.com/trofeuoscarfolia  
E-MAILS : gguirra90@gmail.com    
ZAP : (75) 99155 9399    
     
Jesus com a Gente!