REVISTA ALTERNATIVA ONLINE
A FAMÍLIA DE SOBRENOME SUCESSO!
 
TWITER - FACEBOOK - EMAIL - FANPAGE
 
 
O que posiciona uma cidade à frente do seu tempo?
 
 

Estudo da Cognizant em 150 cidades aponta sete itens indispensáveis para um lugar ser considerado futurista

 

A estratégia de marketing infalível para criar a imagem de marca que você  deseja na mente do seu público | by Henrique Carvalho | Medium

São Paulo, maio de 2021 – A pandemia veio para provar que as cidades do futuro estão em  regiões inesperadas e longe de lugares como Silicon Valley. A Cognizant, uma das empresas líderes mundiais em tecnologia e negócios, lança a pesquisa 21 Places of the Future (“21 lugares do futuro”), que revela o que coloca uma cidade à frente do seu tempo. Desde a forma como o governo lida com questões do meio ambiente até os investimentos feitos em educação, todos são itens que tornam um lugar mais atraente para as empresas e as pessoas.

 

Realizado pela consultoria Frost & Sullivan e pelo Centro do Futuro do Trabalho da Cognizant no início do ano, o estudo criou uma metodologia única de análise, que faz analogia à anatomia de um átomo. Cada uma das 150 cidades analisadas, em 13 países, representa um elétron e foi ranqueada de acordo com sua proximidade do núcleo. Mas quais são esses pré-requisitos para que uma cidade entre no hall dos 21 Lugares do Futuro? Confira:

 

  1. Infraestrutura: ter um sistema de transporte público conectado e eficiente é o primeiro passo para que os residentes de uma cidade se sintam mais livres e menos estressados. Além disso, oferecer alternativas de locomoção tem influência nessa sensação de liberdade: aeroportos, helipontos e rodovias funcionando em perfeita harmonia atraem novos moradores e retêm os antigos.

 

  1. Estilo e custo de vida: a diversidade e a inclusão tornam uma cidade um lugar mais seguro. Com a tranquilidade garantida e um custo de vida acessível, as pessoas conseguem frequentar diversos espaços da cidade, cultivar hobbies e compartilham ainda mais tempo com os amigos e familiares. Tudo isso contribui para que os níveis de felicidade da população cresçam.

 

  1. Cultura e entretenimento: bares, restaurantes, cinemas, teatros, parques, galerias de arte e bibliotecas, entre outros, são espaços onde as pessoas se reúnem e compartilham experiências. Após um longo período de pandemia e isolamento social, a qualidade e a quantidade desses espaços de convivência serão ainda mais valorizadas pela população e pontos essenciais para atrair novos moradores.

 

  1. Arquitetura: os “tijolos” nunca estiveram tão à mostra. A revitalização e restauração de edifícios antigos mostram como o avanço da tecnologia permite criar verdadeiras obras de arte nos grandes clássicos arquitetônicos, cujas paredes contam histórias. Esse contraste entre o antigo e novo convida os habitantes a ser criativos, a abraçar seu passado e apontar para o futuro.

 

  1. Cliques: investimento pesado na criação de uma infraestrutura digital robusta é essencial para uma cidade do futuro. Para entrar nessa lista, é imperativo oferecer Wi-Fi público de qualidade, com banda larga, para os inúmeros dispositivos móveis que não param de surgir. Além de chamar a atenção dos residentes, isso atrai a chegada de empresas de tecnologia, startups e, mais recentemente, dos aplicativos de delivery.

 

  1. Hub de talentos: para atrair talentos, é preciso aumentar a qualidade da educação. A cidade deve oferecer pré-escolas, escolas e universidades públicas e privadas de alto nível. Além da qualidade da grade curricular, a quantidade de escolas também é fundamental. As cidades do futuro exigem também das empresas, que terão de fazer uma ótima gestão de profissionais de alto nível, para que não mudem de cidade depois de formados.
  2. Meio ambiente: a sustentabilidade está longe de ser um tema novo. No entanto, a pandemia reforçou ainda mais a necessidade de governos e empresas olharem para suas condutas socioambientais. Para que as cidades do futuro possam existir, é preciso que o futuro seja habitável para os humanos. Para tanto, é indispensável que as cidades encontrem maneiras de se modernizar e cuidar do seu entorno. Destacam-se, portanto, aquelas que alcançam o equilíbrio entre crescimento e cuidado com a natureza.

 

“A palavra-chave dos resultados desse estudo é ‘acessibilidade’. As cidades precisam criar espaços de convívio entre as pessoas e a natureza, que devem ser acessíveis a toda a população. Investimentos em transporte, educação e conectividade proporcionam esse acesso”, comenta Robert Hoyle Brown, líder do Centro do Futuro do Trabalho da Cognizant.

 

O estudo completo está disponível no site:

https://www.cognizant.com/futureofwork/whitepaper/21-places-of-the-future.

 
 
     
     
TWITTER : twitter.com/RAlternativa    
FANPAGES : facebook.com/revistaalternativa.bahiabrasil facebook.com/trofeuoscarfolia  
E-MAILS : gguirra90@gmail.com    
ZAP : (75) 99155 9399    
     
Jesus com a Gente!